O portal Psicologia em Debate é elaborado e mantido por Siegfried Jorge Wehr, Doutor em Psicologia, e aborda temas relativos a relações afetivas, carreira, trabalho e stress. Sieg, como gosta de ser chamado, é psicólogo há mais de 20 anos. Leia mais...

 

              
Home Artigos 6. AUTO-ATUALIZAÇÃO E AUTONOMIA Qua, 14 de Novembro de 2018
6. AUTO-ATUALIZAÇÃO E AUTONOMIA PDF Imprimir E-mail
 
 

Quando se trata de valores, os nosso tecido social parece estar em uma via descendente em sentido geral. Hoje o dinheiro compra qualquer coisa. Muitos são os sociólogos que apontam que os poderes políticos, de estado, migraram para o poder econômico transnacional. Se observarmos os governos, as organizações percebemos uma permeabilidade do dinheiro em relação aos valores, um fenômeno que parece se tornar mundial.

E os indivíduos, pessoas como você e eu? De que modo articulamos nossas necessidades e desejos com nossa postura ética? Temos um preço? Qual é o seu preço? Em que momento você seria capaz de abandonar suas posições éticas? 

Segundo alguns autores também neste campo há um desenvolvimento possível. De acordo com Herberg o desenvolvimento se dá partindo de uma anomia, sem regras, passando pelo pré-convencional, convencional, pós-convencional e autonomia. 

Muitas pessoas definitivamente não respeitam regras no convívio social. Outras respeitam pelo medo da punição. Outros ainda aderem às regras porque são as regras desta sociedade e ponto. Por outro lado há aqueles que respeitam as regras, mas são capazes de questionar e compreender o motivo de sua existência e conviver pacificamente.

A pessoa auto-realizadora se encontra neste último estágio de maturidade, desenvolvendo autonomia nas suas convicções éticas e posturas comportamentais. A palavra autonomia  é a junção de auto + nomos. Autos quer dizer por si mesmo. Nomo significa lei. A autonomia contrasta com o termo heteronomia (hetero = outro) porque significa assumir completamente sua liberdade e sua responsabilidade. 

Muita gente boa quer ficar apenas com a liberdade, mas esta não existe sem a responsabilidade. 'Pagamos' por tudo que fazemos, às vezes com a própria saúde. Quando damos o alimento necessário a cada grupo de necessidades passamos meio que por um estágio onde aprender como a Vida funciona. Para continuar evoluindo muitos passos ainda precisamos dar. Antes de realizarmos as necessidades de ser (auto-realização) a preocupação maior (em geral inconsciente) é com o ambiente, é com os outros. Resolver nossas questões de convívio e felicidade com os outros é uma condição da qual não podemos escapar. 

Em seguida, se nos dermos conta, o centro gravitacional migra dos outros para o ser ou o si mesmo. Algumas pessoas compreendem neste momento que a atenção da pessoa se volta para seu ego. Não é assim. O ego, na auto-realização, já foi superado, tornou-se um funcionário do ser ou do si mesmo. 

A autonomia se caracteriza exatamente por esta capacidade de servir a Vida para além das questões do ego pessoal. Não tem nada a ver com filantropia ou altruísmo. O altruísmo parece-me mais uma forma de disfarçar um egoísmo. Esta polaridade egoísmo-altruísmo é superada na auto-realização. Nem o ego meu ou do outro é privilegiado, mas sim a vida seja ela acontecendo aqui onde existo e ali onde o tu existe.

Já deu para compreender que o centro gravitacional da existência passa para o ser, ser si mesmo, ser plenamente. Não basta mais realizar os desejos egóicos torna-se necessário realizar o ser que muito maior que nosso pequeno ego, que as nossas pequenas questões pessoais. Assim podemos realizar plenamente nosso valor na existência. Não vivemos para os outros, superamos viver para nós mesmos para vivermos para o ser! 

E aí, qual é o seu preço? Enquanto não chegarmos ao ser somos potencialmente condicionáveis pelo meio em que vivemos, somos corruptíveis (não necessariamente corruptos). Enquanto nossa preocupação for com recursos, meios, ferramentas a possibilidade de nos corrompermos é fato. 

Boa jornada!



 

Add comment


Security code
Refresh

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.

Secured by Siteground Web Hosting