O portal Psicologia em Debate é elaborado e mantido por Siegfried Jorge Wehr, Doutor em Psicologia, e aborda temas relativos a relações afetivas, carreira, trabalho e stress. Sieg, como gosta de ser chamado, é psicólogo há mais de 20 anos. Leia mais...

 

              
Home Artigos 13. AUTO-ATUALIZAÇÃO E SENSO DE HUMOR FILOSÓFICO Qua, 14 de Novembro de 2018
13. AUTO-ATUALIZAÇÃO E SENSO DE HUMOR FILOSÓFICO PDF Imprimir E-mail

 

 

Será que podemos manter certa constância em nosso humor? Tem gente que consegue ficar de bom humor o dia todo, mas à noite tudo muda. Em outras palavras, diante dos outros a pessoa se mantém animada e bem humorada, mas quando fica sozinha a situação se modifica.

 

Há outras que vivem de mau humor o tempo todo. Estes são fáceis de reconhecer. Boa parte da população vive seu próprio inferno em seu dia a dia. Há outros ainda que oscilam de um polo ao outro, de uma situação doce ao azedamento completo em outro momento. Porque nos aborrecemos tanto quando o mundo não se comporta como achamos que deveria se comportar? Seria uma questão de controle? 

 

Mas será que podemos brincar com tudo? Há temas que são tão sagrados que não cabe uma pitada de humor? Até que ponto podemos ir ao brincar em situações trágicas em nossa vida e na dos outros? Até que ponto nossas brincadeiras são formas agressivas de lidar com as questões importantes da vida? Ou mesmo uma forma de inadequada de lidar com uma situação angustiante? Mas ser alegre é uma forma de não se importar com os outros? Em outras palavras, podemos nos sentir levemente alegres sem trair a seriedade ou as dificuldades da vida? 

 

O processo de individuação do que denominamos "Si Mesmo" ou “Self” possibilita desenvolver um equilíbrio e, ainda mais, um nível de humor chamado "platô" pelo psicólogo americano Abraham Maslow. Este conceito de humor, estado ânimo, vivências significantes na vida denominado platô indicam um desenvolvimento pessoal de certa estabilidade de humor elevado ou pelo menos acima da média. Estamos na maior parte do tempo vivenciando situações plenas de significado e satisfação com a vida. Se diferencia das situações de "peak-experience", já abordado em Experiências Místicas, ou seja vivências de êxtase, apenas pela sua intensidade. Nas experiências de pico vamos ao alto da montanha, metaforicamente falando, e nas experiências platô ficamos num situação mais confortável e assimilável para o dia a dia. 

 

A oitava característica de pessoas auto-realizadora é a das experiências místicas ou de pico. Aqui, ao falar de humor filosófico temos que falar um pouco dos modos como encaramos a vida. No senso comum esses modos são percebidos como uma linha do pessimismo numa ponta e o otimismo na outra. Neste sentido, a pessoa auto-atualizadora possivelmente se localizaria mais no centro, mais próximo da realidade. Pois qualquer um destes extremos raramente refletem a realidade. O pessimista distorce a realidade com um viés de fracasso e o otimista o faz com um viés de desejo de vitória. Não acredito que seja um bom caminho utilizar esta linha aqui. Socialmente os otimistas são bem mais aceitos do que os pessimistas, mas ambos são igualmente perigosos. Certamente todos conhecemos o estrago que um otimista pode fazer numa empresa ao tomar decisões levando em conta uma realidade que não existe ou superestima. O pessimismo é mais fácil de perceber.

 

Tem gente que oscila entre o pessimismo e o otimismo várias vezes por dia. Essa oscilação é sintoma do mesmo problema. Outros há que, estabilizados em um dos dois modos, ali permanecem por quase toda vida sonhando com o paraíso ou com o inferno. De qualquer modo esses modos conotam uma dificuldade de perceber-se, de aceitar-se e agir no mundo assertivamente. 

 

O que Maslow detectou foi uma capacidade das pessoas autoatualizadoras de apresentar   uma certa exuberância, um vigor e alegria de viver. O importante está na relação com o real e na maneira como a pessoa se organiza para lidar e transformar este real. Claro, a vida se dá no real e não fora dele. Assim quanto mais fora do real eu me encontro mas doente estou. Nossa existência está plantada no real, estamos dentro do real. Nós muitas vezes achamos que podemos viver fora do real, criamos um mundo separado só para nós. Porém, vivemos uma simbiose com o real. Somos parte deste real! 

 

Todo empreendimento comporta um risco, uma possibilidade de não dar certo. Mas o erro pode ser um caminho para o acerto quando sabemos do possível. Assim, aprender andar de bicicleta pode redundar num tombo, mas se aprendo com o tombo desenvolvo meu equilíbrio sobre duas rodas.... Há tantos exemplos de pessoas persistentes e o que mais me vem à mente é a de Tomas Edison e suas tentativas de inventar a lâmpada. 

 

Colocado isto, Maslow afirma que as pessoas auto-realizadoras desenvolvem um senso de humor filosófico. Com isto quer afirmar que estas pessoas estão mais preocupadas em fazer graça sem atingir as pessoas, sem ofende-las. É mais importante "rir com" as pessoas do que "rir das" pessoas. 

 

Maslow descreve esta característica como uma aguçada inteligência para perceber o lado bem humorado de todas as coisas, o lado engraçado, o lado humano. Entre outros modos de expressão está a capacidade de rir de si mesmo, rir das situações complicadas em que nos metemos, rir de si! Isto não nos torna bobos da corte, mas liberta de nosso pequeno ego que quer manter certo tipo de imagem. 

 

Poder rir, se divertir, sem perder o rumo da vida, sem cair na desqualificação de si e dos outros é o que Maslow assinala com esta capacidade! Nada há no mundo que possa, em algum momento, ser alvo de uma pitada de bom humor! A vida, para estas pessoas, é muito maior que as circunstâncias, não nos definimos com o que nos acontece, mas como  agimos e reagimos ao que nos acontece! 

 

Saber levar a vida numa boa, sem subterfúgios, sem muletas, interagir com o real e poder ser alegre e de bom humor é algo mais que desejável, é uma necessidade que urge nos dias atuais de tanta estranheza, de tanto rancor, de tanto ódio e de tantos desencontros! Requer de nós um exercício contínuo de aposta e realização, do sentir e fazer afinados que resultem em eventos bem sucedidos na maior parte do tempo. Não falo dos grandes empreendimentos, mas das pequenas coisas do dia a dia. 

 

Rir é muito bom! Descontraia, construa amizades, desenvolva relacionamentos nos quais caiba essa dose tão importante do bom humor, da piada que nasce do momento, aparece na inteligência arguta de amigos que não perdoam nenhum deslize... Rir é um excelente remédio e um revitalizador natural, sem preço, com o custo apenas da boa vontade e do desprendimento de nosso pequeno príncipe chamado ego! 

 

Se não dá para rir, comece sorrindo, cumpra com suas obrigações, com suas tarefas, com suas duras provas, mas sorria, ria sempre que possível... E eu diria quase sempre é possível. Esse humor nos qualifica, exercita nossa humanidade, nos possibilita sermos autores de nossa história, capazes de assumirmos nossa liberdade de agir e reagir, decidindo pelo melhor possível agora, sem nos entregar às circunstancias, sem ser subserviente ao sistema! Tenha juízo de não rir das pessoas, mas invente, use estratégias para rir COM as pessoas! É uma linha tênue, portanto cuidado! 

 

No mais... Viva a sua Vida!!!

 

Add comment


Security code
Refresh

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.

Secured by Siteground Web Hosting