O portal Psicologia em Debate é elaborado e mantido por Siegfried Jorge Wehr, Doutor em Psicologia, e aborda temas relativos a relações afetivas, carreira, trabalho e stress. Sieg, como gosta de ser chamado, é psicólogo há mais de 20 anos. Leia mais...

 

              
Home Artigos 9. AUTO-ATUALIZAÇÃO E GEMEINSCHAFTSGEFÜHL (O QUE É ISSO?) Qua, 14 de Novembro de 2018
9. AUTO-ATUALIZAÇÃO E GEMEINSCHAFTSGEFÜHL (O QUE É ISSO?) PDF Imprimir E-mail



Como podemos explicar a capacidade de algumas pessoas serem tão próximas e outras tão distantes psicologicamente mesmo que estejamos convivendo diariamente? Claro que alguma explicação pode passar pelos diferentes tipos de personalidade que existem, pela cultura, educação, crenças, etc. A capacidade de empatia, de compreensão profunda de outro ser humano é algo fascinante. A leitura e verbalização de certos sentimentos, situações, pensamentos, emitidos por determinados seres humanos a respeito de seus iguais atestam uma faculdade importante no desenvolvimento de qualquer ser humano. Significa não apenas auto-conhecimento e capacidade de conhecer os outros, mas abertura para com a vida. É um colocar-se em abertura, em disponibilidade para o encontro de um Eu com um Tu. Não é um mero eu-isso.

Nos estudos de Maslow encontramos, como nona característica de pessoas atualizantes, esta que por ele é denominada Gemeinschaftsgefühl. É um termo da língua alemã de difícil tradução, empregado primeiramente por Alfred Adler. Algumas aproximações são: sentimento de comunidade, interesse social ou sentimento de identidade com a humanidade. Significa esta profunda identificação com o outro, identificação com a humanidade, com o ser humano, compreensão e compaixão pelos semelhantes. 

Esta característica expressa a capacidade de empatia, de colocar-se na pele do outro, de ser capaz de ressoar os pensamentos, emoções, sensações físicas do outro. Vale ressaltar que não se trata de simples identificação, mas de capacidade de engajamento e subsequente desengajamento. São pessoas capazes de perceber profunda e intimamente a situação do outro e suas variações sem fica preso ao outro.

Esta capacidade os coloca em condições de intimidade e profunda comunhão com quem está próximo. Podemos afirmar que é reflexo de seu profundo conhecimento de si mesmo. Como falávamos acima é importante não confundir com a simples identificação. Esta se dá compulsória e automaticamente. Por exemplo, certas pessoas só conseguem se identificar com outras pessoas injustiçadas ou em situação inferior, mas na ampla gama de situações humanas essa identificação não se dá. Podemos dizer que neste caso quase sempre são questões não resolvidas da própria pessoa e que acabam sendo projetadas sobre os outros. Então acaba sendo mais uma projeção do que uma identificação.

Esta capacidade de identificação com a humanidade requer a resolução de seus próprios problemas libertando a pessoa para viver sua humanidade de forma aberta. Não mais carácter compulsório, obrigatório, mas liberdade em vivenciar as questões humanas. Basta observarmos as imagens que nos levam compulsoriamente a nos emocionar num filme qualquer, por exemplo. Há cenas das quais não conseguimos fugir. Nos engajamos e andamos junto com filme até este mudar de rumo. 

Pode parecer que ao nos libertarmos não nos emocionaremos com mais nada. Não é isso. A liberdade nos coloca na posição de discriminar que este momento não passa de uma projeção cinematográfica, portanto não real. No mundo real, do aqui e agora, nos tornamos capazes de acompanhar as pessoas a nossa volta nas suas variações emotivas, se assim o quisermos. 

Esta pode ser uma das capacidades mais importantes para retomarmos e avançarmos em nosso desenvolvimento pessoal e social. É a capacidade de base para o Amor. O Amor só é possível na liberdade! Sem liberdade qualquer amor é questionável, não podemos ter certeza, pois pode ser apenas estratégia de uma pessoa dependente. Com isso fica claro que o conceito de autonomia é fundamental não apenas em termos de recursos, capacidade de resolver-se independentemente, como implica os aspectos emotivo, afetivo, profissional, social, de relacionamento, etc. Autonomia é saber resolver-se, não é negação dos outros e nem do mundo!

Gemeinschaftsgefühl é o sentimento de interesse social, de identificação profunda e compromisso com o outro e ainda assim, com a manutenção da autonomia. Uma pessoa não se desenvolve sozinha, mas com os outros. O crescimento e desenvolvimento de alguém pode ser verificado na medida em que implica em mudanças em seu meio. O crescimento de uma pessoa implica o crescimento de seu meio. Uma empresa que cresce faz crescer o seu entorno. Se não o faz é parasita social! Como dizia Adler, objetivos de vida que satisfazem apenas o indivíduo em questão denotam neurose. A saúde psíquica requer que nossos objetivos de vida alcancem beneficamente também os outros.

Gemeinschaftsgefühl implica em responsabilidade social, implica em responsabilidade ambiental, implica em fazer parte das soluções e não dos problemas. Uma pessoa auto-realizadora ou auto-atualizadora faz parte das soluções da sua vida, do seu tempo, do seu grupo, da sua sociedade e da humanidade como um todo. Primeiro lutamos para sermos solução para nós mesmos, nos preparamos para em seguida trabalharmos com afinco na solução dos problemas que vão além de nós. A auto-realização de uma pessoa pode ser significada desta forma, guardadas as devidas proporções, como a migração da heteronomia para a autonomia, do problema para a solução, da dependência para autonomia! Migração esta que se dá sempre em profunda ressonância com a sociedade. Aí fica mais fácil compreender o ditado que 'uma sociedade é tão forte quanto o são cada um de seus membros'! 

Chegar à autonomia requer ajuda, aprendizado, humildade, responsabilidade, não fugir dos problemas, investir em si mesmo, ousar, trabalhar, amar e, ainda, consciência de tudo isto ao mesmo tempo!

Boa jornada!!!


 

Add comment


Security code
Refresh

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.

Secured by Siteground Web Hosting