O portal Psicologia em Debate é elaborado e mantido por Siegfried Jorge Wehr, Doutor em Psicologia, e aborda temas relativos a relações afetivas, carreira, trabalho e stress. Sieg, como gosta de ser chamado, é psicólogo há mais de 20 anos. Leia mais...

 

              
Home Artigos 7. AUTO-ATUALIZAÇÃO E PUREZA PERMANENTE DE AVALIAÇÃO Qua, 14 de Novembro de 2018
7. AUTO-ATUALIZAÇÃO E PUREZA PERMANENTE DE AVALIAÇÃO PDF Imprimir E-mail



Como é bom poder apreciar as coisas boas da vida! Estou falando o óbvio! As pessoas auto-realizadoras sabem fazer isso muito bem! É como se o lado criança continuasse presente com sua capacidade de deliciar-se 'ingênuamente' dos bens básicos da vida. 

Vou falar um pouco do contrário, da dificuldade que muita gente boa tem em degustar tranquilamente a vida. Se os outros estiverem de acordo a pessoa é capaz de se satisfazer, mas o outro é sua limitação e sua liberdade. Uma boa parte da população sofre de um processo que aqui podemos denominar de hipercrítica. Essa crítica não é tão racional quanto parece, mas expõe o deserto, a sequidão que a pessoa vive. Muitas ainda se tornam desgostosas. Outras absolutamente amargas com a vida. E quanto mais o tempo passa pior fica.

Ficamos tão envolvidos em dar conta das nossas tarefas diárias, as contas, as responsabilidades, a necessidade de fazer de conta que está tudo bem em uma festa que não queríamos comparecer, etc. Fazemos muito o papel do politicamente correto do qual vamos cansando aos poucos. Interpretamos tantos papeis que perdemos de vista o próprio sentido dos papéis.

Lembro-me de uma pessoa que apresentava dificuldade de se manter no presente. Estava sempre reclamando de quanto a vida tinha sido injusta com ela. Na nossa educação, muitas vezes, aprendemos que valemos pouco e o que temos é insuficiente para sermos felizes. Nunca temos o suficiente. Outra versão é que nunca somos bons o suficiente para sermos felizes! Às vezes não somos mesmo, pois ficamos ancorados nos outros, não aprendemos quando tínhamos a oportunidade de aprender e aí ficamos preocupados - quanto ainda resta um pingo de bom senso. Mas não é desta situação que quero tratar. 

Aprendemos que não somos bons o suficiente e o justificamos com qualquer coisinha que encontramos. Muitas pessoas não conseguem apreciar uma boa música, uma conversa agradável e enriquecedora e tem mesmo dificuldades de se aguentar a si mesmo e sua crítica.

Pessoas auto-realizadoras são capazes de trabalhar duro e celebrar suas vitórias a cada dia. O ânimo aqui é tranquilo como o da criança que aprecia um pequeno córrego. Maslow fala que estas pessoas sabem admirar o que é Belo, sabem ver e saborear o Bom e estão definitivamente envolvidas com o Bem. Na auto-realização somos capazes de relaxar com o Belo, com o Bom e com Bem. O engajamento, o compromisso com o Belo, o Bom e o Bem é o caminho de auto-realização. Não há uma corrida desenfreada atrás destas coisas, mas há um prazer que emana de nosso íntimo quando nos encontramos na presença de qualquer uma destas coisas.

Uma característica notória é a tranquilidade da pessoa em usufruir os bens da vida, de uma forma muito semelhante a da criança que se sente em casa em meio à natureza. Não reclamamos porque a água é molhada, afirma Maslow, não reclamamos porque o gelo é duro. Mas tem gente que reclama de tudo e, em geral, são os que menos fazem para a sua vida ser melhor!

Pureza de apreciação é possível para uma pessoa de coração limpo, para uma pessoa que passa o dia construindo algo bom para si e para os outros. Nada tem de acomodação ou simples adaptação. A pessoa está inteira em tudo o que faz. E estar inteiro em que se faz é o mesmo que dizer a pessoa se faz presente. Quantas vezes já encontramos pessoas que parecem ouvir, mas não ouvem ou enquanto ouvem estão com a cabeça em outro lugar! E quantas vezes não estávamos presentes quando alguém nos requisitou? 

Talvez a gente até baixe um pouco o ritmo, faça menos, se nos tornarmos presentes, nos colocar inteiros naquilo que fazemos nesse minuto. Não há outro tempo fora do que estou vivendo agora. É no agora, é aqui que preciso estar presente com todos os meus sentidos, com toda a minha atenção. Se não reaprendemos pacientemente a fazer isso não seremos capazes de vivenciar plenamente quando a Vida nos presentear com um momento, com uma pessoa ou mesmo com uma situação de plenitude.

Esta última frase é quase um contra senso, mas nem todos os momentos são espetaculares. Dito em outras palavras, se não aprendermos a parar de reclamar, do que quer que seja, do nosso corpo, da situação financeira, da casa, dos amigos, dos pais, dos filhos, etc, não seremos capazes de dar a atenção que merece aquela situação que traz em si todo o sentido do nosso viver aqui!

Não se trata de ser otimista, de só ver o lado bom em tudo, mas de ser capaz de reconquistar a capacidade de vivência simples do aqui e agora, o tempo que temos!

Saber apreciar com pureza a vida é reencontrar a graça da Vida, a Presença que se faz aqui e agora, que mata a nossa sede, nos plenifica, nos totaliza, nos auto-atualiza. 




 

Add comment


Security code
Refresh

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.

Secured by Siteground Web Hosting